segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Domingo no Méier

Quantas reprises são necessárias para que uma prática possa ser considerada um novo hábito? Pelo segundo domingo consecutivo, ontem tomei café da manhã na padaria Estação do Pão, antes de bater um pouco de perna pelo coração do Méier. Para ver as modas, como diria minha avó. Quem não tem calçadão na beira da praia vai de Dias da Cruz mesmo, é o jeito.

Neste fim de ano, a Dias da Cruz não está sendo fechada para lazer aos domingos (acho uma tremenda picaretagem essa história de interditar a principal rua do lado de cá do bairro para lazer, quando o certo seria criar áreas permanentes apropriadas à brincadeira das crianças) e alguns comerciantes aproveitam para abrir as portas e tentar faturar um pouquinho mais, enquanto o Natal não chega. Que eu me lembre, as únicas lojas que normalmente funcionam por aqui aos domingos são as maiores, como Casa&Vídeo, Americanas e Marisa. Acho que C&A também.

Ontem, assim como domingo passado, foi diferente. Um número maior de estabelecimentos estava disponível para o público, inclusive uma pequena loja nova no Shopping do Méier. A Galeria Bijou ocupa o espaço onde antes ficava o Boticário, que há alguns meses voltou para o Méier Off Shopping (ou Galeria do Oxford, segundo os mais antigos). Entrei para conhecer a loja que, além das bijous do nome, tinha bolsas em tecido fofo, chapéus e móbiles artesanais. Olhei o preço de um par de brincos bonitinho, mas acabei não o levando, apesar de não tê-lo achado caro. Enquanto o diabinho sobre o meu ombro esquerdo me soprava no ouvido “compra, está num preço bom, você vai se arrepender”, o anjinho, do outro lado, me aconselhava a não ser impulsiva: “você já tem brincos demais para apenas duas orelhas, olha o consumismo desenfreado, vai se sentir culpada”.

Devolvi o par de brincos para a prateleira. Aparentemente, o anjinho levou a melhor desta vez. Pelo menos posso refletir durante esta semana e avaliar se, de fato, gostei dos brincos o suficiente a ponto de abrir a carteira. Caso conclua que sim, os arremato no próximo domingo, se ainda estiverem na loja. Embora o mais provável seja que, até lá, já tenham encontrado um novo lar. É a vida.

2 comentários:

Anônimo disse...

Concordo quando você fala que temos só duas orelhas e temos cada vez mais brincos. As vezes penso que temos orelhas de menos. Rsrsrs.

JC

Renata disse...

Anônimo, e ainda há os anéis, cordões, pulseiras, prendedores de cabelos... =)